Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O melhor do Mundo

26
Fev18

Decisões, decisões...

Quando finalmente descobrimos, ou decidimos objetivamente qual é o nosso caminho, é uma sensação boa de esperança e de calor.

Considero-me uma pessoa muito sonhadora e ambiciosa. Considero que a minha ambição é demasiada para apenas uma vida. Quero ser tudo, uma vezes ao mesmo tempo, outras à vez, e vivo sempre com a sensação constante que esta vida não me chegará para atingir todos os objetivos. 

Além dos sonhos em termos pessoais: viagens, viagens, viagens, uma casa bonita, a família de sonho no tempo certo, e mais outras tantas coisas que, ao mesmo tempo que são complementares, se vão anulando umas às outras, normalmente por causa de um grande vilão chamado: carteira.

Depois, há também os sonhos profissionais. Em 2010, quando ingressei definitivamente no ensino superior, estava certa que gostava da área que escolhi, mas... Há tantas outras áreas que me interessam. Mesmo durante a licenciatura, e nos periodos que se seguiram, fui pesquisando outros cursos. Queria ter a possibilidade de mudar de área se assim me apetecesse, se a oportunidade surgisse ou se o desemprego a isso obrigasse. Mas também queria fazer mais e mais formação nesta área, especializar-me em dois temas específicos e tornar-me uma espécie de "referência" nesses temas. Fazia isso até há bem pouco tempo. Andava neste vai-vem de quer e não quer, de muda e não muda. Até que algo dentro de mim mudou e decidi: é isto que quero fazer. Na verdade, se a vida a isso obrigar (o desemprego é o bicho papão, sempre à espreita debaixo da cama), não terei problemas ou dificuldades em meter mãos à obra em qualquer outra coisa. No entanto, finalmente decidi o meu caminho e isso deixa-me segura, tranquila e feliz.

Sou licenciada em Educação Social, com alguma formação posterior e muitas leituras na área da Família e da Escola. Apesar de também gostar da área da educação ambiental e da intervençao comunitária (complicação, gosto de tudo), estas são mesmo as áreas que me apaixonam. 

Depois do estágio profissional já tive duas experiências profissionais completamente diferentes, nenhuma delas nas áreas específicas da Família ou da Escola, mas sei que é isto que me apaixona e que é isto que quero, mesmo, fazer.

Depois desta clarificação, completei finalmente o reingresso no mestrado que tinha deixado suspenso em 2015, em Intervenção Social Escolar, e em agosto vou finalmente concorrer às escolas. Infelizmente a oferta para Educadores Sociais neste contexto (ou qualquer um, na verdade) ainda é escassa, mas vou dar o meu melhor, tanto para conquistar o meu sonho, como para abrir caminho para quem, como eu, queira aproveitar o enorme potencial que o espaço escolar tem para intervir e melhorar a sociedade.

3.png

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub