Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O melhor do Mundo

13
Abr17

Chorei num espectáculo de comédia...

Não chorei, mas foi por pouco.

Fui ver o espetáculo do Rui Sinel de Cordes. O último, para já, por terras lusas.

O Rui Sinel de Cordes é aquele humorista que se ama ou se odeia. Tem um humor negro, repuxado, um humor que deixa as virgens ofendidas e os militares do politicamente correto de cabelos no ar. Eu gosto. Concordo que temos que nos rir de tudo, há situações que merecem o nosso respeito, mas não é por isso que não se pode brincar com elas, rir delas. Até pelo contrário, o humor ajuda a ultrapassar momentos dificeis. 

Logo no início, Rui Sinel de Cordes contou uma situação que se tinha passado com ele num espetáculo que fez algures no Algarve. Não sei se era verdade, não sei se era parcialmente verdade. Mas é uma daquelas chapadas de luva branca que nos mostra que o humor é mesmo para todos e para todas as situações.

O problema foi o final. O final do espetáculo é pesado. Não para toda a gente, mas para quem se identifica com a mensagem. Fala da passagem do tempo, fala dos nossos sonhos, dos nossos objetivos. Não chorei porque seria estúpido chorar, sem ser de rir, num espetáculo de comédia. 

Não chorei mas andei dias a pensar na vida. A tomar decisões. A mudar perspetivas. A mudar ideais.

Obrigada Sinel de Cordes, és o meu Guru.

Qual Gustavo Santos, qual quê!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D